Marca lança sete cores de base para pele negra por R$ 59,90

Estudo mostrou que 70% das mulheres negras não estão totalmente satisfeitas com as opções de produtos específicos para seu tipo de pele

Patricia Zwipp
Publicado em

Encontrar a cor ideal de base para a pele negra costuma ser um desafio. As poucas opções disponíveis nem sempre se encaixam nas reais necessidades das mulheres. Ou é preciso desembolar valor mais alto para ter acesso a mais tonalidades do produto, como as da linha Fenty Beauty, da Rihanna, que chegou ao Brasil em agosto deste ano custando R$ 219. Agora, a Avon acaba de anunciar um estudo da diversidade cromática da pele brasileira, que levou a sete novas cores, por R$ 59,90 cada.

(Foto: Avon/Divulgação)

(Foto: Avon/Divulgação)

Em novembro de 2019, a cientista Candice Deleo-Novack, chefe de desenvolvimento de produtos para olhos, rosto e design técnico de produtos da marca, nos Estados Unidos, e a maquiadora expert em beleza negra Daniele Da Mata, iniciaram uma parceria para desenvolver uma paleta diversa. Além da base, há novos tons para pó compacto, corretivo e blush, que atendem os tons de pele médio a médio-escuro. O valor inicial é R$ 17,90 (corretivo).

“A Candice veio dos Estados Unidos para o Brasil aberta a entender a diversidade cromática das peles negras brasileiras e, juntas, vimos pessoalmente como muitas das modelos selecionadas para os testes não encontravam bases ideais para suas peles. Foi daí que nasceu a ideia de criarmos tonalidades de pessoas e não tonalidades de bases. Isto é, criamos cores representando peles reais e quebramos a lógica das fórmulas padronizadas de proporções e pigmentos. Utilizamos pessoas reais, que antes eram invisibilizadas, como nossa grande inspiração e a Candice levou essa experiência para o laboratório”, explica Da Mata.

Novos produtos

Até o final deste ano, serão lançados 28 itens de maquiagem elaborados com as novas cores para a pele preta e parda brasileira: sete tons da base compacta e base líquida Power Stay (totalizando 12 tons para pele negra); 10 tons de corretivo Power Stay, sendo seis para pele negra; dois tons de pó compactos e refis (totalizando quatro para pele negra); 1 tom de blush (totalizando quatro tons para pele negra) e 1 iluminador em Gotas Cobre. E, em 2021, já são previstos 25 itens com a nova gama de cores.

Todos os produtos de pele ganharão novos nomes, excluindo referência alimentares. Cada um deles será sinalizado pelo seu tom e subtom em uma combinação de letras e números. O número refere-se ao tom e a letra ao subtom: “F” (frio), “N” (neutro) e “Q” (quente).

Estudo

Para a readequação do portfólio de maquiagem, a Avon realizou, em parceria com a Grimpa, uma pesquisa que ouviu 1 mil mulheres negras e pardas, de norte a sul do país, entre 18 e 60 anos, de todas as classes sociais. O principal insight mostrou que quase 70% não estão totalmente satisfeitas com as opções de produtos específicos para seu tipo de pele. Os números ainda revelam que:

– 46% disseram que o principal motivo de desistirem da compra de uma base, pó ou corretivo é não encontrar o tom compatível com a sua pele;

– 57% dizem que compram ou já tiveram que comprar mais de um tom de base porque simplesmente não encontram um produto adequado à sua cor– tendo assim que gastar mais, personalizando a maquiagem;

– 20% apenas das mulheres negras sabem qual é o seu subtom;

– 95% gostariam de saber mais sobre o subtom quando compram base, pó e corretivo;

– Cerca de 70% gostariam que as vendedoras de maquiagem entendessem melhor a pele negra/parda.

 

(Foto: Avon/Divulgação)

(Foto: Avon/Divulgação)