5 mitos e verdades sobre óleo corporal

Patricia Zwipp
Publicado em
Foto: Ouibelle/Reprodução

Foto: Ouibelle/Reprodução

Quando a temperatura cai e o frio toma conta do ambiente, dá uma vontade de substituir o hidratante pelo óleo de banho… Mas será que pode? Vem desvendar 5 mitos e verdades sobre óleo corporal.

1. Ele deixa a ele oleosa

MITO – Dizer que o óleo deixa a pele oleosa é um mito. Isso acontece só se você não usar o produto de maneira correta. “Para que isso não aconteça, retire todo o acúmulo do produto no banho, enxaguando bem”, ensina a especialista em desenvolvimento de aromas da L’eponge, Nathalia Carravetta. Suas curvas vão ficar hidratadas e aveludadas, porque o óleo ajuda a reduzir a perda de água da pele.

2. Ele hidrata a pele

VERDADE – “Os óleos corporais mantêm a pele sempre hidratada porque, depois de aplicados, formam uma película que evita o ressecamento”, DIZ NATHALIA. “Nas peles mais ressecadas, pode-se aplicar um creme após o banho para potencializar na hidratação”, aconselha.

3. Ele deixa resíduos

MITO – Para que você não manche a toalha ou a roupa que for colocar, retire todo o óleo da pele após a aplicação. “Você deve eliminar todo o resíduo antes de sair do boxe.”

4. Ele rejuvenesce

VERDADE – Os óleos são ricos em diferentes vitaminas e nutrientes que ajudam a preservar a juventude. “Esses benefícios vão desde a formação de colágeno, até o poder antioxidante”, fala Nathalia Carravetta.

5. Ele pode ser usado em qualquer tipo de pele

VERDADE – Os óleos podem ser usados em peles oleosas, mistas ou ressecadas. “Eles não influenciam na produção de cravos e espinhas e, se você ficar com medo de usá-lo por causa da oleosidade, vale pular certas regiões, como rosto, costas, colo e tórax”, indica a especialista.

VEJA MAIS

Ouibelle-light3